NOVA MUTUM, 16 de Janeiro de 2022
icon weather 20 º 28 º
DÓLAR: R$ 5,54
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 02 de Dezembro de 2021, 16:14 - A | A

EDUCAÇÃO

Aquecimento do mercado de franquias no Centro-Oeste

Marcela Baptista

Foto: Maple Bear Brasil

image

O mercado de franquias manteve no 3º trimestre de 2021 sua trajetória de recuperação registrada nos trimestres anteriores, agora de forma mais estável e até superando levemente o desempenho do mesmo período de 2019. É o que mostra a Pesquisa Trimestral de Desempenho do Setor realizada pela ABF – Associação Brasileira de Franchising. Segundo o estudo, feito em parceria com a empresa de pesquisas AGP, o faturamento no 3º tri de 2019 foi de R$ 47,203 bilhões, passou a R$ 43,954 bilhões no ano passado e chegou a R$ 47,385 bilhões de julho a setembro deste ano. A variação foi de -6,9% de 2019 para 2020 e de +7,8% para 2021. Do 3º tri de 2019 para o 3º de 2021, houve um crescimento de 0,4%.

Na região Centro-Oeste, o cenário é semelhante e aponta um crescimento de 10,7% no faturamento geral do setor, com mais de R$ 4,2 bilhões de receita. O dado é superior à variação do ano passado, frente a 2019, que foi de -5%. Do 3º tri de 2019 para o 3º de 2021, houve um crescimento de 5,6%.  Já em número de unidades, o mercado da Região expandiu mais de 8,1%, com 14.925 operações.

As pesquisas da ABF e sondagens com redes de todo o País indicam que este movimento está muito ligado à gradual retomada da atividade econômica e da vida social, com o consumidor retomando hábitos até mesmo em áreas como alimentação fora do lar e turismo. No 3º trimestre, já estava bem adiantada a agenda de liberação das restrições relativas à Covid-19, inclusive com um retorno mais robusto das aulas presenciais. Os shoppings vêm registrando recuperação na movimentação de pessoas, assim como os aeroportos. De outro lado, os canais digitais se mantêm aquecidos, principalmente no delivery, e temos uma convivência entre atividades e serviços online e presenciais, conforme o contexto de cada rede, cidade e mercado.

Para a diretora da Regional da ABF Centro-Oeste, Claudia Vobeto, o mercado de franquias da Região confirmou ser resiliente, forte e capaz de se adaptar rapidamente.  “Temos uma força no agronegócio, mas também no varejo e serviços. O sistema de franquias se adaptou ao cenário e as redes vêm retomando suas estratégias de expansão. De outro lado, investidores e profissionais vêm buscando opções de investimento e ocupação, por isso estamos percebendo o impacto positivo na economia nesse período”, declara a diretora.

Em relação aos empregos, de acordo com a pesquisa, o setor no Centro-Oeste gerou cerca de 123 mil empregos diretos nos meses de julho, agosto e setembro. Isso representou um crescimento de 11,1% frente ao mesmo período do ano passado.

Segmento de educação cresce em Mato Grosso

Pais que moram em Nova Mutum, no estado do Mato Grosso, e que desejam proporcionar uma experiência de imersão em um segundo idioma para seus filhos, já podem contar com um dos melhores modelos educacionais do mundo, o canadense. A Maple Bear, rede com 159 escolas no Brasil, abriu a primeira escola com este perfil na cidade, com vagas disponíveis para alunos a partir de um ano e meio até os 5 anos de idade, com início programado para 14 de fevereiro de 2022. A escola inicia as atividades com a Educação Infantil, mas irá expandir as séries conforme o crescimento contínuo. Em nível nacional, a rede tem mais de 30 mil alunos, nas séries de educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, mas conhecido como High School.

O grande diferencial da Maple Bear é seu currículo canadense, que está posicionado em primeiro lugar entre os países de língua inglesa no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), exame realizado pela OCDE considerando avaliações envolvendo matemática, ciências e interpretação de texto. Este modelo é baseado em três pilares: bilinguismo por imersão, supervisão de educadores canadenses e programa acadêmico.

A Maple Bear promove uma verdadeira imersão do aluno, desde cedo, na segunda língua, ou seja, não se trata apenas de ensinar o outro idioma como um adendo no contraturno ou inserido na grade como disciplina isolada. Neste sistema, se reproduz a forma com que aprendemos a língua mãe, inicialmente com um período de simples exposição ao idioma, para primeiro escutar e ir compreendendo as primeiras palavras, sons e entonações. Depois, paulatinamente, vem a questão da fala, com interações mais simples, e em seguida com maior complexidade. Neste cenário, a necessidade de falar e interagir com o meio e os colegas é o grande impulsionador da aprendizagem, contando também com o incentivo e orientação dos professores. Nas escolas da rede, até os 4 anos, 100% das interações e aulas são realizadas em inglês, com 5 anos é introduzida a língua materna em proporção 75% em inglês e 25% em português, e a partir dos 6 anos em diante (Ensino Fundamental) passa a ser 50% em inglês e 50% em português, com metodologia canadense alinhada às diretrizes curriculares brasileiras. De forma geral, os alunos costumam ter um inglês fluente já a partir dos 5 anos.

Na área acadêmica, o programa Maple Bear privilegia a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões, aplicando esse conceito a todas as disciplinas e áreas do conhecimento, como linguagem, matemática, ciência, tecnologia da informação, estudos sociais, música e artes. Como parte disso, as salas de aula são amplas, estimulantes e acolhedoras, repletas de materiais manipulativos e centros de aprendizagem. O aluno é colocado como protagonista de seu aprendizado, desenvolvendo assim uma visão aplicada dos conhecimentos e maior autonomia no dia a dia. Para garantir aderência a este modelo, experientes educadores canadenses visitam com frequência as escolas, oferecendo e garantindo a aplicação do programa acadêmico. Além do suporte, a Maple Bear possui uma completa estrutura de treinamento e capacitação do corpo docente, acompanhamento próximo do ensino ministrado em cada sala de aula e um detalhado processo de certificação de qualidade, o Quality Assurance Maple Bear.

Em busca da melhor educação para o filho

A Maple Bear de Nova Mutum, localizada no bairro Parque dos Ingás, será comandada pela empresária Monique Bianca Lepper Sottomaior de Oliveira, ao lado do sócio Jaime Cella. Formada em Medicina Veterinária pela PUC-PR, Monique atuou durante 12 anos em uma multinacional do setor de agroindústria, e saiu para abrir a própria empresa de consultoria e gestão empresarial ao lado do esposo, Welligton Souto. Ela conheceu a Maple Bear como mãe, durante a busca por um ensino de qualidade ao filho. Neste processo, a executiva se apaixonou pela metodologia e pela estrutura da rede canadense. Ao compartilhar essa experiência com alguns conhecidos, um deles que também estava insatisfeito com o ensino oferecido para seus netos, propôs a sociedade na construção da escola. E foi assim que surgiu a oportunidade de implantar a Maple Bear em Nova Mutum.

“Meu sócio e eu abrimos uma escola da Maple Bear para poder proporcionar aos netos dele, ao meu filho e às outras crianças da região um ensino de qualidade, tendo como diferencial o bilinguismo. Estamos falando de uma rede que oferece segurança aos estudantes, espaço amplo para aprendizado, uma quantidade limitada de alunos por sala de aula, além de uma avançada plataforma digital que contribui para o processo de aprendizagem. Entre os diferenciais da marca para os moradores da cidade, destacamos a metodologia canadense de ensino bilíngue que engloba, além da imersão no inglês, o desenvolvimento das esferas intelectuais, emocionais, sociais e físicas do ensino. Tudo isso, priorizando a experimentação prática, o desenvolvimento da autonomia, o raciocínio crítico, a investigação e descoberta por meio de um ambiente altamente estimulante, para potencializar o aprendizado do aluno”, revela Monique.

Para os interessados em conhecer um pouco mais sobre a estrutura da Maple Bear em Nova Mutum, com 1.463,70 metros quadrados, a escola já abriu as atividades administrativas e o agendamento de visitas a uma sala modelo, que pode ser feito pelo telefone. As instalações do local contarão com nove salas de aula, biblioteca, sala multiuso, departamento administrativo, pátio coberto e ampla área externa. Foram gerados 16 empregos diretos para compor a equipe que irá receber e atuar com os alunos matriculados da região. Mas os planos da owner não param por aí. Com o objetivo de levar um ensino de qualidade e de referência para outros locais, Monique implantará uma segunda escola da Maple Bear, também no Mato Grosso, localizada em Lucas do Rio Verde, no interior do estado.



Comente esta notícia